Partilhe

Existente

Existente

SALA

SALA

SALA

QUARTO

INSTALAÇÃO SANITÁRIA

PÁTIO

PÁTIO

ACESSO PRINCIPAL

EXISTENTE

DIAGRAMA - ESTRATÉGIA

DIAGRAMA - ESTRATÉGIA

PLANTA

EXISTENTE

diagrama - estratégia

Corte

Sete Rios

A casa situa-se num edifício de rés-de-chão e dois pisos, com um único fogo por piso, construído em 1934.

Originalmente o apartamento de rés-de-chão tinha acesso a partir da caixa de escadas do interior do edifício. Na década de oitenta do século XX o apartamento foi transformado num restaurante. Nessa alteração o pavimento interior foi rebaixado em cerca de 1 metro, permitindo que o espaço ganhasse a altura de 4 metros de pé-direito. As janelas para a rua transformaram-se em portas.
Em 2010 o restaurante encerrou permitindo que o espaço recuperasse o seu uso original de habitação.

O projeto teve como objetivo a transformação do espaço comercial existente num apartamento com um uso flexível para viver, trabalhar, pintar e expor. Procurou também tirar o máximo partido da sua relação com o pátio no logradouro a tardoz e manter a sua relação direta com a rua. Deste modo, o apartamento adquiriu uma tipologia de galeria ou de espaço aberto a múltiplos usos.

Para garantir uma melhor acessibilidade e nivelar o pavimento em todo o apartamento foi criado um lanço de escadas no vestíbulo na entrada.

A grande bancada no espaço principal da casa com 9 metros de comprimento e 70 centímetros de largura assume vários usos, tais como: cozinha, dispensa e apoio de sala e televisão.

 

 

 

LOCALIZAÇÃO SETE RIOS, LISBOA

CLIENTE PRIVADO

PROJETO 2021

ÁREA DE CONSTRUÇÃO 90 M2

ARQUITECTURA  JOSÉ ADRIÃO – COORDENAÇÃO
TOMÁS FORJAZ- CHEFE DE PROJETO 1ª FASE
RUBEN FIGUEIREDO, CAROLINA PEDRO, LEONARDO MARCHESI

ANDRÉ CRUZEIRO – CHEFE DE PROJETO 2ª FASE

EMPREITEIRO ROGÉRIO MALHÃO LIMITADA

IMAGENS NUNO ALMENDRA