Partilhe

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

Concluído

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

EXISTENTE

Santo António

A Casa de Santo António no Estoril é uma requalificação de uma casa pré-existente, projetada em 1972, da autoria dos arquitetos José Bruschy e Virgílio Leal da Costa.

A casa original de planta em L, tem uma formalização volumétrica que evidencia com clareza os pressupostos de projeto. A norte, um cilindro vertical e dois volumes paralelepipédicos de diferentes alturas e sem fenestrações, anunciam a zona de chegada desde o seu acesso pela rua, impedindo visualmente o contacto com interior do lote e com a paisagem a sul. Por oposição, estes volumes abrem-se a sul e a poente quando se acede ao interior da casa, ampliando os seus espaços interiores para o jardim.

A proposta de requalificação identificou estas qualidades arquitetónicas deixando intacta, na generalidade, a volumetria da casa de acordo com o projeto original.

De modo a potenciar a relação da casa com o exterior, transferiu-se a piscina existente para uma cota inferior do terreno, tornando-a invisível desde os espaços interiores da casa e aumentando a área de jardim. A nova estrutura de pérgula define um perímetro de sombra no exterior da casa, e cria um pátio aberto na continuidade das salas e dos quartos virados a sul. Esta pérgula definiu novos espaços de estadia no exterior e a possibilidade de contemplação da paisagem em zonas de sombra.

No interior manteve-se a organização funcional do espaço, com acertos pontuais. O espaço da cozinha abriu-se para a zona social de modo a tornar a sua utilização mais fluida. Os pavimentos, constituídos por espessas lajes de pedra da casa original, foram preservados. Os tetos falsos em abóbada foram retirados, tirando partido da cubicagem máxima permitida pelas lajes de cobertura existentes.

A sul, na continuidade da zona de cozinha e de comer, construiu-se um novo volume e a única ampliação proposta. Sobre este novo volume criou-se um terraço que funciona como zona de refeições exteriores protegida pela pérgula. No piso -01 este volume alberga um novo espaço de trabalho/ ateliê.

 

LOCALIZAÇÃO ESTORIL, PORTUGAL

PROJETO ORIGINAL  JOSÉ BRUSCHY E VIRGÍLIO LEAL DA COSTA – 1972

PROJETO 2018

CLIENTE PRIVADO

ÁREA 484 M2

ARQUITETURA JOSÉ ADRIÃO – COORDENAÇÃO

ANA GRÁCIO – CHEFE DE PROJETO

CARLOS JORRIM, CAROLINA PEDRO, DIEGO FORTUN, GONÇALO DINIZ, LEONARDO MARCHESI, RICARDO RAMALHO, RUBEN FIGUEIREDO

ARQUITETURA PAISAGISTA F|C ARQUITETURA PAISAGISTA

DESIGN INTERIORES FREDERICO D’OREY, QUARTOSALA

ESTABILIDADE 360 engineering

ESPECIALIDADES NEOGET

MEDIÇÕES E ORÇAMENTOS PERFECTUS

EMPRESA DE CONSTRUÇÃO AMPLIFY

FISCALIZAÇÃO LUÍS MACHADO, MIGUEL RODRIGUES

LEVANTAMENTO ARQUITETÓNICO PEDRO JOSÉ

LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO RODRIGO BASÍLIO

DESIGN GRÁFICO / SINALÉTICA João M. Machado

FOTOGRAFIA EXISTENTE NUNO ALMENDRA E PEDRO JOSÉ

FOTOGRAFIA CONCLUÍDO FG+SG Fotografia de Arquitectura

38.704287,-9.398332
Ver mapa